Seja bem-vindo a FJ Silveira.
Hoje são 17 de dezembro de 2018.

NOTÍCIAS

04/02/2015 :: ‘Se benefício existe, temos que usar’, diz viúvo que ganhou direito a salário-maternidade

‘Se benefício existe, temos que usar’, diz viúvo que ganhou direito a salário-maternidade Catarinense que perdeu mulher horas após nascimento de seu filho teve que acionar Justiça pelo direito e desabafa Marcos Denk batiza sua filha, Letícia Adriana Denk, com nome em homenagem à mãe. RIO — Marcos Antônio Denke era um jovem de 19 anos quando conheceu Adriana Matias, de 18, em uma festa do colégio, em Joinville (SC). Foram 15 anos de um relacionamento tranqüilo em novembro do ano passado, ela morreu, horas depois de dar à luz a primeira filha do casal, em decorrência de complicações da cesariana. A triste história foi parar na Justiça e, agora, pode acabar ajudando outros pais Brasil afora. Na semana passada, Denk foi um dos primeiros viúvos a ganhar o direito ao salário-maternidade, assim como aos 120 dias de licença. Mesmo que ainda raros casos em que o marido recebe o benefício da mulher morta são assegurados pela Lei 12.873, em vigor desde 2013. Mas o que aconteceu com o eletricista catarinense, hoje com 35 anos, é considerado excepcional por um detalhe: Adriana não contribuía para a Previdência Social desde 2011, o que não lhe daria direito à gratificação. Essa foi a argumentação utilizada pelo INSS quando Denk entrou com o pedido do benefício, no começo de janeiro. Ao ter negada a solicitação, a empresa em que o catarinense trabalha a Schulz, lhe concedeu apoio de advogado. Menos de três semanas depois, na última quarta-feira, a 4ª Vara Federal de Joinville concedeu o salário-maternidade a Denk. Ontem, ele batizou a pequena Letícia Adriana Denk, com nome em homenagem à mãe, cuja foto estava estampada na camiseta do marido durante a celebração: — Em dezembro de 2013, quando fizemos dez anos de casados, planejamos ter um filho. Em março do ano passado, ela descobriu que estava grávida. Sonhamos, fizemos planos... Adriana dizia que o Natal seria o mais feliz de nossas vidas. São coisas que acontecem conosco que não entendemos. Mas eu fui atrás do benefício, afinal, é um direito, não é? Se ele existe, temos que usar — comentou Denk, em entrevista ao GLOBO por telefone.

voltar
UNIDADE FORTALEZA (Matriz)
(+55 85) 3252.1411 | 3252.5030 - Rua 25 de Março, 559 - Centro - Fortaleza - CE - Brasil |
Encontre no mapa
UNIDADE MARACANAÚ
(+55 85) 3278.5000 - Avenida Dr. Mendel Steinbruch, nº 5310, Sala 04, Altos – Pajuçara - Maracanaú |
Encontre no mapa